Resultado do IX Prêmio Antropologia e Direitos Humanos

Graduação:

1º Lugar:

"Direitos humanos em pajubá?: Controvérsias, enquadramentos e agenciamentos no acesso e permanência de pessoas trans* no ensino superior público", de Brume Dezembro Iazzetti, da Universidade Estadual de Campinas (orientadora: Regina Facchini)

Menção Honrosa:

"PUNIÇÃO E CONTROLE SOCIAL NO SÉCULO XIX: uma análise histórica-antropológica dos Annaes do Parlamento Brazileiro e do Código Criminal de 1830", de Izabel Cristina Luz Castro, da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF)/ Colegiado de Ciências Sociais (Licenciatura) (orientador: Adalton José Marques)

Mestrado:

1º Lugar:

"Sumir do mapa e outros scripts: táticas de matar e de resistir no confronto de indígenas e quilombolas com a central nuclear em Itacuruba", de Whodson Robson da Silva, do PPGA da Universidade Federal de Pernambuco (orientadora: Vânia Fialho)

Menção Honrosa:

"Por que não podemos ser mães?: gestão da maternidade de mulheres com trajetória de rua como questão pública através de regulamentações e práticas", de Caroline Silveira Sarmento, do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (orientadora: Patrice Schuch)

Doutorado:

1º Lugar:

"Minha vida por um fio: mobilização social e os itinerários de mulheres ribeirinhas vítimas de escalpelamento na Amazônia Paraense, de Diego Alano de Jesus Pereira Pinheiro, do Programa de Pós-graduação em Antropologia Social (PPGAS) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) (orientador Carlos Guilherme Octaviano do Valle)

Menção Honrosa:

"Mulher não precisa de registro: de invisíveis a tutoras sociais, as trajetórias de mulheres sem documento em busca de identidade, direitos e cidadania", de Fernanda Melo da Escóssia, do CPDOC, da Fundação Getúlio Vargas (orientadora: Leticia Carvalho de Mesquita Ferreira)