Cinque Terre

Sobre Brasília/DF

Brasília é resultado de um projeto arquitetônico modernista, concebido pelo urbanista Lucio Costa e pelo renomado arquiteto Oscar Niemayer. O plano urbanístico de Lúcio Costa, influenciado pelo ideário do Movimento Moderno na Arquitetura, projetou uma cidade jardim, linear, com espaços e edifícios monumentais, combinando tradição e modernidade.

Com a construção da nova capital, inaugurada em 21 de abril de 1960 pelo governo de Juscelino Kubitschek, pretendia-se ultrapassar o subdesenvolvimento. O Projeto do Plano Piloto foi apresentado, na época, como antídoto e antítese para a estratificação social que assolava as cidades brasileiras.

Em 1987, Brasília foi reconhecida pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade, tornando-se o primeiro conjunto urbanístico da era moderna a receber tal distinção. Apenas mais duas cidades em todo o mundo, Tel Aviv, em Israel e Le Havre, na França, tiveram seus conjuntos urbanísticos tombados por serem considerados ícones do movimento da arquitetura moderna.

Hoje Brasília, incluindo sua região metropolitana já se tornou a terceira metrópole do Brasil, com 3 milhões de habitantes. Cidade cosmopolita, multicultural, ainda bastante estratificada socialmente, apresenta inúmeras opções de lazer e cultura, tanto no Plano Piloto, como em outras regiões administrativas.

Como cidade sede da RBA em 2018, Brasília oferece múltiplas opções de turismo e lazer. Como principais pontos turísticos da arquitetura da cidade modernista, destacam-se, por exemplo, a Esplanada dos Ministérios, onde estão localizados o Congresso Nacional, a Praça dos Três Poderes e os Palácios sedes dos poderes do Governo Federal, além da Catedral e do Conjunto Cultural da República (Museu nacional e Biblioteca nacional). No Eixo Monumental, encontram-se a Torre de TV, o Memorial JK e o Memorial dos Povos Indígenas. Pode-se visitar a Fundação Athos Bulcão na Asa Sul e percorrer a Rota dos Azulejos criados pelo artista plástico em diversos pontos da cidade (ver link abaixo).

Para quem quiser explorar as áreas verdes da cidade jardim, vale conhecer o Jardim Botânico, os Parques localizados no Plano Piloto (Parque da Cidade Sarah Kubitschek, Parque Uso Múltiplo da Asa Sul, Parquinho 104/105 Sul e o Parque Olhos D´Água, na Asa Norte) e o Parque Nacional de Brasília (mais conhecido como Água Mineral, devido as piscinas de água corrente). É possível fazer esse percurso de bicicleta, que podem ser alugadas em vários pontos da cidade, inclusive na UnB (ver links abaixo).

Para os mais urbanos, há também uma agitada agenda cultural que incluem vários museus como o Museu Nacional da República, o Conjunto Cultural Banco do Brasil (CCBB) e Conjunto Cultural da Caixa e etc. Além da prestigiada agenda do Clube do Choro localizado no Eixo Monumental, bares, restaurantes e pubs para todos os gostos. A revista Roteiro, que pode ser conferida no link abaixo, apresenta uma completa lista de bares e cafés da cidade. Vale conferir também a revista Traços (link abaixo), trata-se de um projeto que aborda a expressão artística e cultural da cidade de forma bastante original e inclusiva.

Fora do Plano Piloto, é possível conhecer um pouco da gastronomia da capital que abrigou diversos sotaques do país fazendo um passeio pelas tradicionais feiras populares de Brasília: Feira do Guará, Feira do Núcleo Bandeirante e Feira da Ceilândia. O acesso a estas localidades pode ser feito de metrô, disponível na Rodoviária do Plano Piloto. Na Feira da Torre de TV, no Eixo Monumental, é possível visitar a tradicional Feira de Artesanato de Brasília.

Para quem ainda quiser conhecer o Entorno do Distrito Federal, há várias opções de cachoeiras e cidades localizadas em Goiás, como a mística Alto Paraíso e a vizinha vila de ex-garimpeiros São Jorge, ambas localizada no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros ou a tradicional cidade histórica de Pirenópolis, localizada a 150 km de Brasília, e cujo conjunto arquitetônico e paisagístico foi tombado pelo IPHAN em 1989.

Como cidade planejada inscrita na urbanidade “moderna", Brasília estabeleceu espaços funcionais onde se localizam lado a lado, escolas, igrejas cristãs de distintas denominações e terreiros de matriz africana ao longo da L2 Sul e Norte e da W3 Sul e Norte. Pode-se visitar desde a Catedral desenhada por Niemeyer na Esplanada dos Ministérios à Igreja Don Bosco na W3 Sul. Para quem quiser conhecer os terreiros, contatos prévios devem ser feitos. 

A construção de Brasília foi também acompanhada pelo sincretismo e pelo misticismo. E aqueles que se interessam pelas formas arquitetônicas de templos religiosos têm a oportunidade de visitar o Vale do Amanhecer, considerado um dos mais sincréticos grupos religiosos brasileiros, cujo templo matriz está localizado em Planaltina, no Distrito Federal e cuja origem remonta à época da construção da capital. Mas no Plano Piloto mesmo, pode-se experimentar um pouco do eclético misticismo que também caracteriza a cultura brasiliense, dando uma volta no caminho em espiral do templo da Legião da Boa Vontade – LBV. Localizado na Asa Sul, este templo ecumênico é conhecido por ser um ícone místico e espiritual, acolhendo visitantes de todas as religiões e crenças, em busca de meditação e recolhimento. Visite o site oficial do templo e veja as restrições ao tipo de vestimenta permitido: https://www.tbv.com.br/


LINKS

https://www.brasiliafacil.com/lista-de-todos-os-museus-de-brasilia/