Anais da 30aRBA
ISBN n° 978-85-87942-42-5

MR002. Ações antropológicas e ajuda humanitária : novos desafios

A proposta aqui apresentada é a de discutir a capacidade e limites da realização de ações associadas ao conhecimento antropológico. Esta proposta traz em si as questões suscitadas no exercício da etnografia enquanto uma prática que se faz a partir da reflexividade, questionando-se sobre as possibilidades da ação antropológica, em particular as relacionadas com temas que envolvem as diversidades e desigualdades presentes nas sociedades contemporâneas, abarcando questões como a pobreza, saúde, discriminação e muitas outras.
Hoje, esta discussão está ligada às várias ações envolvidas no que se chama, de uma maneira geral, ajuda humanitária. Geralmente relacionada às catástrofes provenientes de conflitos (tais como guerras) ou de eventos “naturais” (cuja superação depende de configurações sociais e políticas), implica em grandes problemas atuais, entre os quais os referentes aos grandes deslocamentos humanos, identidades, etnicidades, territorialidades enfim, a questões que são, tradicionalmente, objetos de estudos antropológicos.
Mais ainda, propõe-se discutir a inserção ética do antropólogo no respeito à autonomia e autodeterminação dos grupos com os quais interage e dialoga, respeitando o fato desses serem protagonistas de seus próprios projetos e terem o direito de escolherem e construírem suas próprias trilhas. Finalmente, a discussão implica em um esforço de aprofundamento na reflexão sobre a própria disciplina enfim, sobre o fazer antropológico.

Maria Eunice de Souza Maciel (UFRGS)
(Coordenador)
Patrice Schuch (UFRGS)
(Participante)
Carlos Alberto Caroso Soares (Universidade Federal do Sul da Bahia)
(Participante)
Jean-François Véran (PPGSA/IFCS/UFRJ)
(Participante)